Marcadores

Contos (30) Desabafos (29) Mini Contos (4) Pessoais (10) Relatos (24)

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Blanc



Leia e aperte o play.
[...] 

Quando me diziam que a dor passaria, eu não acreditava. Pensava que eram apenas palavras vazias de significado. Ainda me sentia incompleta. Tampa de frigideira. Laranja modificada geneticamente. 


“Broke my heart on the road”


Mas eu me forcei a levantar. Mudei de rumo. Mudei de casa. Mudei de hábitos.
Aprendi a gostar de correr. Fiz novas amizades. Perdi algumas no caminho. Me apaixonei. Me apaixonei duas vezes. Tropecei. Ri. Chorei. Exorcizei você. Aprendi a me amar.


“Caminhar fica tão chato quando se aprende a voar”


Fui viver minha vida sem ter os olhos verdes que eu tanto gostava. Aprendi a gostar de outras cores e até outros sabores. Segui alguns conselhos, criei novos. Mas, exorcizei você. Deixei nossos velhos hábitos para trás. O corte se fez cicatriz. 


“Não é assim que a vida acontece?”


Sorri. Sorri para estranhos novos velhos amigos. Sorri das besteiras e bobagens que meus amigos fazem. Aprendi a perdoar alguns deslizes. 


Dei um passo para meu autoconhecimento...


Talvez tenha começado a trilhar este passo com você, por isso não te odeio. Não te amo também. O que restou foi um vazio de sentimentos.


Dei mais um passo para minha vida.


Um passo que não me faz ter vontade de olhar para trás. Um passo que me mostra que é preciso seguir em frente mesmo que haja mais dias de chuva do que de sol. As lágrimas existem, mas os sorrisos também, então deixe a luz branca entrar pela janela...


'Cause I'm a gypsy are you coming with me?

fin.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diz aí o que achou: